o início

A idéia de montar um tabuleiro de War com o mapa da própria cidade já deve ter passado pela cabeça de todo apaixonado pelo jogo. Morando no Rio de Janeiro, a realidade insiste em te convencer de que essa idéia não só é viável, como provavelmente já foi executada pelos poderes oficiais e paralelos que administram o espaço urbano.

Apesar de ter sido idealizado há cerca de 3 anos, o projeto encontrou na tecnologia de mapeamento via satélite uma ferramenta extremamente útil para a criação do tabuleiro.

Além disso, o momento tornou-se oportuno por aproveitar o sucesso do filme ‘Homens de Preto’ estrelado por Will Smith no papel de capitão Nascimento. No filme o soldado pai de família é encarregado de combater os ‘aliens’ da Puc utilizando métodos pouco convencionais.

4 comentários:

Anônimo disse...

‘aliens’ da Puc é sacanagem..hahahha

Hérica disse...

Gostei do jogo!!! Vou entrar nessa também, não to me importando se governo não gostou, só sei que eu gostei!!!

Belotto disse...

Parabéns, pela iniciativa...
Não acredito que vão proibir seu jogo, pois temos o war no mercado, a quantos anos...
Se fizerem isso, será meramente por vergonha, da incompetência de nossos politicos.
Se eu fosse você, comercializaria o War in Rio, com certeza.
Assim, mais pessoas poderão se familiarizar, com a atual situação, e quem sabe, alguém de influência (política), se sensibilize, pare de mamar na Teta do Estado, e faça algo...
Mais uma vêz, parabéns...

Alessandro disse...

Primeiramente: parabéns pelo projeto! Mas parece que "muitos" não estão entendendo suas intenções(pelo menos como entendi e quero acreditar que seja), pois vejo várias postagens sobre a comercialização. Isto seria absurdamente danoso a nossa já corrompida sociedade de hipócritas, pois aumentaria o nº adolescentes interessados em guerras de facções criminosas pelo controle de áreas que, mais tarde, servirão para esses mesmos adolescentes buscarem o consumo daquele combustível que faz toda essa "roda malígna" girar...
Concordo tambe´m que já passou na cabeça de muitos tal jogo e que o próprio Estado utiliza-o em mesas de estratégia para operações policiais.
Sou um tanto descrente ao efeito prático "para hoje", vez que a imensa maioria prefere somente colocar a culpa "nas autoridades" e políticos, mas esquecem-se de que estes não são "alienígenas", mas brasileiros como nós: corruptos como nós; desinteressados como nós; hipócritas como nós; antipatriotas como nós e interesseiros como nós ...
Novamente parabenizo-o e torço pelo sucesso de sua empreitada.
B-R-A-S-I-L!